4 de mai de 2012

Estamos à própria sorte... Salve-se quem puder!



Por Jussara Paixão*

Em 2011, foi preciso o povo se mobilizar em Ribeirão das Neves e em outras cidades da RMBH para exigir que a empresa TRANSIMÃO oferecesse um transporte público com qualidade, segurança e respeito aos usuários e trabalhadores do transporte. Esse clamor da comunidade não foi um pedido de favor, e sim uma exigência para que a empresa Transimão cumprisse suas obrigações legais e contratuais.

Todos nós temos que trabalhar, chegar a tempo ao trabalho e cumprir as tarefas a nos designadas. No ambiente de trabalho, quando fazemos algo errado, somos punidos, sujeitos a advertências etc. Quando insistimos no erro, somos demitidos. A Transimão já teve diversas advertências, já  foi punida  e continua a insistir nos erros. Continua colocando em circulação ônibus sem freio, sem bancos, com vidros quebrados, com portas que não fecham, cujos elevadores para pessoas com necessidades especiais não funcionam, cujos motoristas e cobradores continuam sem banheiros nos pontos finais, além de uma infinidade de irregularidades.

E aí? Tivemos uma audiência pública? Colocamos a empresa para trabalhar? Ela parece não ter entendido o recado e continua colocando em risco a vida de milhares de trabalhadores. Será que é nossa obrigação fiscalizar a empresa e aplicar advertências? Será que é nossa obrigação fazer panfletos para divulgar o que temos que denunciar? A gente denúncia é BANDIDO. Será que o povo tem que submeter a isso? Infelizmente, nós que precisamos de trabalhar e a cada dia entramos em um meio de transporte da empresa Transimão, iniciamos uma viagem de 30 Km de suspense e medo. Quem tem o poder de mudar esta realidade é o DER e a SETOP.

 No dia 02/05, mais uma vez, acordamos com mais uma notícia:

“Ônibus desgovernado atinge barranco em Esmeraldas, Pelo menos cinco passageiros ficaram levemente feridos. O veículo perdeu o freio na descida da Rua França, no Bairro São Francisco de Assis”.
Agora vem a pergunta: a quem pertence à linha 6400-Esmeraldas/BH? Acertou quem disse:

TRANSIMÃO

Será que uma população de aproximadamente 350 mil habitantes de Ribeirão das Neves pode viver  à própria sorte? Será que veremos uma tragédia acontecer?

Senhoras e senhores, o Movimento  dos Usuários e Trabalhadores do Transporte Público de Ribeirão das Neves teve a coragem de denunciar. Agora cabe às autoridades competentes fazer a lei se cumprir. 

Já passou da hora de o DER/MG e SETOP/MG tomarem uma atitude mais severa contra empresas que burlam a lei!


* Jussara Paixão é voluntária no Movimento  dos Usuários e Trabalhadores do Transporte Público de Ribeirão das Neves e RMBH

Nenhum comentário: